terça-feira, 16 de agosto de 2011

Levemente, sobre o amor...

O amor não tem nome. Transita em objetos escolhidos de acordo com nossas formas passadas de amar, quando ainda nos estruturávamos. Cada qual tem uma forma de sentir essa falta sublime de um lugar pleno e que nos deixa de forma crescente. Quando escutei essa música me veio a ideia de posta-lá. Pois fala de forma simples o que tanto damos e não temos para quem não é...

. video

Um comentário:

  1. "Pois tudo o que se sabe do amor/ É que ele gosta muito de mudar/E pode aparecer onde ninguém ousaria supor" Essa ´música é linda demais!

    ResponderExcluir