quarta-feira, 25 de maio de 2011

Você quer o que você Deseja?



Foram nove horas de conversa, com pequenas pausas de silêncios, sentados na varanda soltos em cadeiras com base de ferro e plástico que fazia o elo entre as estruturas. Era casa de fundo modesta na medida para se viver. Na frente grama e uma praça pública. Eram rodeados pelo silêncio e alguns momentos por sons de carro. Ambos de amizade longa, 25 anos. E a cabo disso parecidos, irmãos de alma.

No início foram lamentações do amigo e logo se pode notar que era a vida pedindo espaço, em meio a gritos, ordens, consignas impostas por algum Outro que se faz e desfaz no vento. O principio de tudo foi à ocupação de um cargo estimado pela sociedade, um cargo público, todos falavam a ele de boca cheia que era o seu futuro e assim estava garantido. Ele que nunca teve alma destinada às cobiças capitais, bem como as ditas felicidades modernas se estranha, pede socorro.

Destaco um ponto da conversa que trata do gerente do Banco, que encarna esse papel todos os minutos, horas, dias, semanas... E com de praxe tira férias em Salvador com sua família, esposa e filhos, esses que estudam em colégio particular e fazem curso de inglês, preparando-os para as exigências do mercado, mais um parafuso na engrenagem. Ele se joga em meio as esses clichês sem amenos se questionar sua relação a isso. Vive uma historia imposta e faz dela sua estória. O gerente realmente acredita ser o gerente. Falta apenas seu rosto estampado na Caras cortando vegetais coloridos e um cão labrador bege correndo perto da piscina de sua casa, isso sim é a dita felicidade.

E nós sentados na varanda, o sol se pondo e uma certeza - De que aquela simples casa e nossa consciência era o suficiente para o hoje, amanhã e depois.


-Segue o escrito, de outra forma....


video

Um comentário:

  1. Escolhas....
    acreditar, ousar, ir contra a maré???
    São escolhas... e não escolher... ainda assim é uma escolha

    ResponderExcluir